Quem te conhece que te compre

Você conhece o ditado “Quem não te conhece que te compre”? No mundo dos blogs, a coisa não é bem assim — se o público não for capaz de entender rapidamente sobre o que seu blog fala, e como fala, dificilmente vai ficar por perto para descobrir. Para encerrar a primeira semana da série “Com o blog na rua”, vamos finalizar as definições que você deve realizar antes de colocar o blog no ar com a sua “declaração de marca”: o resumo sobre o verdadeiro espírito e identidade do seu blog. Você pode imprimir essa declaração e deixar em um lugar visível, utilizá-la como uma referência para autores convidados saberem o que interessa o seu público, ou mesmo servir de base para uma página “Sobre o Blog” realmente certeira.

Mas como seria uma declaração de marca? Vamos utilizar o modelo sugerido pela especialista “Andrea Goulet Ford”:

Declaração de Marca

<Nome do Blog> é um blog <palavra descritiva 1>, <palavra descritiva 2> e <palavra descritiva 3> focado em oferecer conteúdo sobre <área de conteúdo principal> para <audiência 1>, <audiência 2> e <audiência 3> de maneira que <propósito principal>.

Fonte: Became a Better Blogger: Content Planning, por Andrea Goulet Ford (Skillshare).

Para que você consiga montar essa declaração de marca, é necessário que você tenha realizado os passos anteriores sugeridos nos artigos dessa semana. Se você perdeu, aproveite para:

  1. Identificar o seu propósito (por que blogar?);
  2. Definir sua audiência (para quem blogar?);
  3. Escolher a melhor abordagem comunicacional (como será seu blog?);
  4. Decidir quais os seus objetivos (o que você pretende alcançar?).

Vamos utilizar um exemplo. Imagine que você definiu que o seu propósito principal é se estabelecer como especialista em psicologia (propósito). Você definiu que a sua audiência é composta de estudantes de psicologia, e leigos interessados no tema (audiência). E na hora de selecionar suas palavras mágicas, você definiu que o blog deve ser divertido, explicativo e original. Como objetivo, você espera que ao final de uma ano, você possa publicar um ebook com tópicos introdutórios sobre psicologia. Nesse caso, a sua declaração de marca ficaria algo mais ou menos assim.

No Divã é um blog divertido, explicativo e original, focado em oferecer conteúdo sobre psicologia para estudantes de psicologia e interessados em geral de maneira que possa formar um conteúdo base publicável sobre o tema.

Quando você consegue elaborar uma declaração de marca como essa, fica mais claro sobre o que você deve escrever, sobre que tema se encaixa ou não no seu blog ou o que pode ou não interessar os seus leitores. Isso dá foco ao seu conteúdo, e facilita os seus esforços na construção de um blog coeso.

E você? Já consegue ter ideia sobre a sua declaração de marca? Aproveite para trabalhar os tópicos da semana o quanto antes — pois na próxima semana começamos a trabalhar de fato com o levantamento de inspirações e referências para a criação de conteúdo.

Esse artigo é uma prévia sobre o que será discutido sobre declaração de marca no livro “Com o Blog na Rua: Planejamento estratégico de conteúdo para não deixar seu blog morrer por falta de ideias, inspiração e posts”, que será público em 21 de Outubro de 2015. Se você tem alguma dúvida específica sobre o assunto, ou quer ser avisado sobre o lançamento do livro, deixe seu comentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *