Dê crédito a quem merece!

Você já pensou em criar um blog/tumblr/página de Facebook com o conteúdo interessante que encontra na Internet? Se você pensou a respeito disso, pode ter certeza: não foi o único! Mas se você estiver disposto a dar os devidos créditos ao conteúdo encontrado, vai estar muito à frente da maioria dos blogs por aí — e tanto você quanto a Internet só tem a ganhar.

Curadoria. Você já deve ter ouvido falar… Há alguns anos atrás, o termo aparecia em todos os cantos, como acontece hoje com “Big Data”. Uma curadoria bem feita parecia ser a resposta para todos aqueles que naufragaram no mar de informações da Internet. Também seria capaz de curar mau olhado, trazer seu amor em 3 dias, acabar com a fome, curar o câncer… Sim, as expectativas eram grandes, mas… Você sabe o que eu penso sobre expectativas?

2014-04-25_BFigura 1 – Dilemas da Ivana

“Creditar trabalhos em nossa era de ‘copie-e-cole’ de repostagens e retweets pode parecer um esforço inútil, mas vale a pena e é a coisa certa a fazer. Você deve sempre compartilhar o trabalho dos outros como se fosse o seu próprio, tratando-o com respeito e cuidado.”

Austin Kleon – Show your work

Dar os “devidos créditos” aqui vai além de dizer onde você encontrou determinado conteúdo — até porque você pode ter encontrado uma das centenas de reproduções daquele conteúdo. Nesse caso, dar os devidos créditos é uma questão de consideração (com quem produziu o conteúdo, e com quem vai comprometer seu tempo em conhecê-lo) e, numa terra quase “sem lei” como a Internet, um farol… Uma direção a respeito da relevância daquele conteúdo e sobre o processo de pensamento que o tornou importante — sim, a sua curadoria diz muito mais sobre você do que sobre o conteúdo em si.

Pensando nisso, eu gostaria de apresentar o “Gráfico de Atribuição” desenvolvido por Austin Kleon no livro “Show your work”. O autor recomenda algumas informações básicas na hora de atribuir crédito ao conteúdo encontrado na Internet. Numa tradução livre, devemos pensar sempre ao referenciar algo em:

  • O que é isso?
  • Quem fez — e quando fez?
  • Por que você deveria se importar?
  • Como você encontrou?
  • Onde nós podemos encontrar mais coisas como essa?
2014-04-25_AFigura 2 – Gráfico de Atribuição

Seguindo essa ideia, numa postagem exclusiva desse gráfico, ele poderia ser acompanhado de um texto como o seguinte, por exemplo:

“Esse é o ‘gráfico de atribuição’ criado por Austin Kleon para seu livro ‘Show your work’. O gráfico apresenta de uma maneira prática e simples como devemos referenciar o conteúdo encontrado na Internet. Você pode saber mais sobre o assunto, pode se aprofundar no artigo original em: http://austinkleon.com/2014/01/27/credit-is-always-due/ e conhecer mais sobre trabalho do autor em: http://austinkleon.com/.”

Atribuir os créditos na Internet é mais do que se proteger em relação a questões de copyright — uma atribuição bem feita oferece contexto sobre aquilo que você está compartilhando. “Atribuição é sobre a colocar de pequenas etiquetas de museu ao lado as coisas que você compartilha” (KLEON, 2014). E porque isso é importante? Como dito anteriormente, sua curadoria — a seleção do que é relevante e interessante para você — revela muito sobre você… Nem que seja apenas a falta de cuidado/consideração com o trabalho alheio.

“Suas influências merecem ser compartilhadas porque elas dão indícios às pessoas sobre quem você é o que você faz – às vezes mais do que o seu próprio trabalho.”

Austin Kleon – Show your work

Leia mais:

Visite:

 [box type=”info”] Sexta-feira é dia de dicas, sugestões e referências. Toda sexta-feira alguma apresentação, ferramenta ou passo a passo sobre temas relacionados ao blog para você se aprofundar. Se você tem ideias e sugestões para os próximos artigos, escreva para prix@intelligente.com.br.[/box]

Um Comentário

  1. Pingback: Como estruturar seus Posts? | Intelligente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *