Escreva e eles virão. Será?

Se você já pensou em publicar um blog pode ter dado de cara com questões como “Wordpress ou Blogger?”, “No meu servidor ou no seu?”. No entanto, embora assuste os novatos, nenhum blog foi bem-sucedido ou fracassou exclusivamente por questões tecnológicas. Não existe blog de sucesso que não tenha bom conteúdo — e quando digo bom conteúdo, quero dizer conteúdo adequado ao público que você pretende alcançar. Sem bom conteúdo, não há conversa. E sem conversa, não há blog.

Não faltam histórias por aí sobre alguém que começou um blog, e quase que “instantaneamente”, ele se tornou um sucesso de público – até filmes, como “Julie & Julia”, abordam o tema. Mas a realidade pode não ser tão glamorosa. Alguns endereços podem demorar algum tempo para engatar; outros podem não engatar nunca. Embora isso possa acontecer por diversos motivos, o principal deles é quando um blog não atende de maneira satisfatória nenhum público – ou atinge múltiplos públicos de maneira superficial.

2015-09-29_001Você já deve ter visitado blogs assim. Você faz uma busca por uma receita específica na internet, e encontra um resultado muito legal em um blog agradável e bem escrito. Aí você começa a seguir o blog. De repente, no dia seguinte recebe dicas de maquiagem, no outro, comentários sobre cinema e no final da semana, um textão sobre a visão política do autor. Não há nada errado com essa multiplicidade de assuntos, se compartilhar o seu dia a dia com pessoas interessadas nele é o que você procura. O problema, é quando você tenta manter um blog de um assunto específico, não planeja o conteúdo antecipadamente e de maneira estratégica, e quando vê está publicando qualquer coisa que vem à cabeça apenas para não deixar o blog morrer.

Para evitar que isso aconteça, além de saber exatamente o porquê você está escrevendo, você deve definir para quem está escrevendo. Essa segmentação envolve tanto a definição de um perfil demográfico para o seu público (sexo, idade, renda etc.) quando o que chamamos de perfil psicográfico (gostos, valores, autoconceitos, estilo de vida etc.).

Profissionais de marketing costumam contextualizar esses dados de uma maneira que seja mais fácil enxergar o nosso público com uma ferramenta chamada Persona. Basicamente, na definição de persona você utiliza os dados demográficos e psicográficos para definir uma pessoa específica do seu público. Você pode, por exemplo, escolher uma foto para servir de exemplo, e escrever um parágrafo sobre quem é e o que faz aquela pessoa do seu público.

Exemplo de definição de persona
Exemplo de uma Definição de Persona. Fonte: http://www.emcontexto.com/2014/08/como-criar-personas-para-sua-estrategia-de-marketing-2/

Não desanime se num primeiro momento você não tem uma ideia muito formada sobre o seu público ideal. No início, o nosso público ideal pode ser bem semelhante a nós mesmos – e se esse for o seu caso, não deixe também de relacionar seu perfil como ideal (por escrito mesmo). Esse exercício fará com que você tenha mais claridade sobre para quem está escrevendo, e pode ser que você perceba algum detalhe que poderia ter passado despercebido de outra forma. Por exemplo, um erro de julgamento muito comum nesse momento é achar que você precisa escrever para a pessoa que é hoje – desconsiderando a pessoa que você foi há 01, 02 ou mesmo 05 anos atrás. Muitas vezes quando colocamos esse distanciamento em mente, surgem uma série de novas ideias e temas que podem ser abordados; para pessoas que pensam como nós, mas que ainda não viveram as mesmas experiências.

Mas o mais importante mesmo ao pensar em público é aumentar o seu foco. Como a internet possibilita que, potencialmente, possamos falar com todos ao mesmo tempo; ela nos dá uma falsa impressão de que realmente deveríamos tentar atender a todos os públicos – e essa não é a meta ideal. Deveríamos utilizar esse potencial para encontrar outras pessoas que estejam na mesma frequência do nosso discurso, e que vejam o mundo de maneira semelhante. É a partir daí que grandes conversas começam e grandes histórias são escritas.

Esse artigo é uma prévia sobre o que será discutido sobre audiências e públicos no livro “Com o Blog na Rua: Planejamento estratégico de conteúdo para não deixar seu blog morrer por falta de ideias, inspiração e posts”, que será público em 21 de Outubro de 2015. Se você tem alguma dúvida específica sobre o assunto, ou quer ser avisado sobre o lançamento do livro, deixe seu comentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *